Cirugias Realizadas
Conheça a Clínica
Doenças
Dúvida Freqüentes
Endoscopia
Fale com o Médico
   
   
 


Doença diverticular | Gastrite | Duodenite |Úlcera gástrica
Úlcera duodenal | Varizes de esôfago | Colelitíase
Hemorragia digestiva alta e baixa | Diverticulite aguda
Doença de Crohn | Retocolite ulcerativa idiopática

Úlcera Duodemnal


É a afecção mais comum no aparelho digestivo, afetando cerca de 10% da população ou mais. A causa tem se tornado mais clara ultimamente. Com este melhor entendimento da doença, novas e melhores maneiras de tratamento e mesmo cura das úlceras tem-se tornado realidade.

ANATOMIA E FUNÇÃO DO ESTÔMAGO E DUODENO
O estômago produz muito ácido. Este ácido ajuda na digestão dos alimentos antes de entrar no duodeno (primeira parte do intestino delgado). Há uma fina camada de muco que previne a ação corrosiva do ácido na parede do estômago e duodeno.

QUAIS AS CAUSAS DA ÚLCERA
A úlcera é um ferimento no revestimento interno do estômago ou duodeno. As úlceras são geralmente causadas pela ação do ácido e pepsina, uma enzima digestiva do estômago. Uma revolucionária descoberta tem sido mostrada por uma bactéria, Helicobacter pylori.

HELICOBACTER PYLONI (H. PYLONI)
É o nome que identifica a causa da maioria das úlceras, excluindo aquelas causadas por aspirina ou antiinflamatórios. Esta bactéria tem a forma espiralada e vive na camada de muco do estômago. Esta infecção produz uma inflamação na parede do estômago provocando a gastrite. O organismo desenvolve um anticorpo no sangue contra a bactéria. A bactéria provavelmente é adquirida por alimentos ou água contaminados. A bactéria danifica a camada protetora de muco permitindo a ação do ácido sobre o estômago ou duodeno provocando a úlcera.

ASPIRINA E DROGAS ANTIINFLAMATÓRIAS
Medicações anti-reumáticas incluem feldene, voltaren, endocin e muitos outros. Como com a aspirina eles podem danificar a camada de muco no estômago e duodeno após o qual o ácido do estômago causa a lesão final. Assim o Helicobacter pylori e certas drogas são os dois maiores fatores que causam as úlceras. Em raros casos os pacientes produzirão uma quantidade muito alta de ácidos e desenvolverão úlceras. Esta condição é chamada Síndrome Zollinger Ellison. Finalmente, algumas pessoas têm úlcera sem saber a causa.

SINTOMAS
A úlcera geralmente causa dor e queimação na parte superior do abdome. Estes sintomas são mais freqüentes em jejum e aliviam com alimentação e leite. A sensação de queimação pode ocorrer na alta madrugada fazendo a pessoa acordar pela dor. Antiácidos e leite usualmente oferecem alívio temporário. Alguns pacientes sem queixa dolorosa têm fezes negras, indicando uma úlcera hemorrágica. A hemorragia é uma complicação muito séria das úlceras.

DIAGNÓSTICO
O exame mais fidedigno para o diagnóstico é a endoscopia digestiva alta, raramente a úlcera tem transformação maligna. Com a endoscopia biópsias podem ser realizadas para se determinar à presença ou não de malignidade.

TRATAMENTO
Nos últimos dez anos a terapia sofreu mudanças profundas, sendo a cirurgia indicada apenas nos casos de urgência. Atualmente são disponíveis medicações eficazes para suprimir ou quase eliminar a acidez gástrica. Estas drogas tem sido dramaticamente efetivas no alívio dos sintomas e permitindo a cicatrização das úlceras. Caso a úlcera tenha sido provocada por aspirina ou antiinflamatórios, não há necessidade de subseqüente tratamento. Evitando essas drogas não haverá recorrência da úlcera. A segunda maior modificação no tratamento das úlceras é a descoberta da infecção pelo Helicobacter pylori. Quando esta infecção é tratada com antibióticos, é alta a probabilidade de eliminar a bactéria. Exterminada a infecção as úlceras dificilmente retornam. Se a infecção não for tratada a úlcera invariavelmente retornará.

O QUE MAIS PODE SER FEITO?

Os fatores discutidos anteriormente alteram dramaticamente a abordagem do tratamento da úlcera. Ainda, outros fatores são importantes:
Café e álcool: ambos estimulam a secreção ácida do estômago e devem ser evitadas na fase aguda da úlcera.
Cigarros: A nicotina provoca retardo na cicatrização da úlcera.
Antiácidos: Estes medicamentos são comprados facilmente, podendo ser utilizados para aliviar os sintomas da úlcera. Elas não ajudam na cicatrização da úlcera.
Stress: No passado, o stress e a emoção eram os grandes culpados de provocar úlcera. Hoje sabe-se que o stress raramente causa a úlcera embora possa agravar os sintomas.
Cirurgia: Até recentemente esta era a melhor opção para o tratamento da úlcera. Na era atual é excepcional a necessidade de cirurgia, sendo ela indicada nas complicações da úlcera como a perfuração, obstrução ou hemorragia.

RESUMO
A nova realidade da doença ulcerosa está sob domínio. Um firme entendimento como a úlcera ocorre, novas drogas antiácidas potentes, e a implicação da infecção do Helicobacter pylori, tem revolucionado o tratamento das úlceras.


 
   

s
© Copyright 2006 - Todos os direitos reservados a www.igcfoz.com.br