Cirugias Realizadas
Conheça a Clínica
Doenças
Dúvida Freqüentes
Endoscopia
Fale com o Médico
   
   
 

Doenças Gástricas

Doença diverticular

Divertículo é uma cavidade em forma de dedo ou bolsa que se forma na parede dum órgão oco. Os divertículos podem existir no cólon, no esófago, no duodeno e, mais raramente, no intestino delgado e no estômago.

Cerca de 50% da população europeia com mais de 50 anos tem divertículos do cólon. É um situação que geralmente não dá origem a sintomas e por isso se prefere a denominação diverticulose em vez de doença diverticular para retirar a esta entidade a noção de doença.

 
Gastrite

Gastrite é a inflamação da camada mais interna do estômago, a mucosa. Pode estar localizada em alguma região do estômago, ou estar atingindo toda a extensão deste órgão. A gastrite é dividida em aguda ou crônica. A aguda é autolimitada, ou seja, a inflamação desaparecerá em um curto tempo. Em contrapartida, a gastrite crônica persiste por longos períodos de tempo.


 
Duodenite

A duodenite consiste numa inflamação do duodeno (porção inicial do intestino delgado), que pode ser aguda ou crônica. A localização mais frequente é a primeira porção do duodeno, a nível do bulbo duodenal.


 
Úlcera gástrica

É um termo usado para designar lesões nas paredes do estômago, esôfago ou  duodeno. Também é chamada de úlcera péptica, gástrica ou duodenal e pode ser  provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago e até por medicamentos. Chegou-se ao consenso de que a úlcera é uma doença infecciosa, causada  pela bactéria Heliobacter pylori em quase 100% dos casos.
Os principais sintomas são: má digestão, enjôo, dor na região estomacal, queimação (azia) e sensação de estômago vazio.


 
Úlcera duodenal

É a afecção mais comum no aparelho digestivo, afetando cerca de 10% da população ou mais. A causa tem se tornado mais clara ultimamente. Com este melhor entendimento da doença, novas e melhores maneiras de tratamento e mesmo cura das úlceras tem-se tornado realidade.


 
Varizes de esôfago

Em alguns pacientes com hipertensão porta, o aumento anormal da pressão na veia porta e em suas tributárias é causada por cirrose hepática, uma doença caracterizada por destruição progressiva das células do parênquima hepático e substituição delas por tecido fibroso. A hipertensão porta e as doenças que a causam são condições graves, mas os sintomas são condições porto-sistêmicos, que fornecem vias alternativas para o fluxo sangüíneo. Como não há válvulas funcionalmente competentes no sistema venoso porta, o aumento da pressão porta reflete-se em todo o sistema. O sangue tende a ser desviado para o sistema venoso sistêmico nas regiões onde ocorrem anastomoses porto-sistêmicos.


 
Colelitíase

A vesícula é uma pequena saculação ( como uma bexiga murcha) que se encontra junto ao fígado e sua função é armazenar bile, um líquido amarelo esverdeado espesso produzido pelo fígado . Após se alimentar , a vesícula se espreme liberando bile em grande quantidade no intestino para entrar em contato com o alimento e continuar o processo de digestão iniciado pelo estômago. A função básica da bile é digerir as gorduras.


 
Hemorragia digestiva alta e baixa

A hemorragia digestiva é a perda de sangue proveniente do sistema digestivo. É bastante freqüente e pode ocorrer através de vômitos (Hemorragia Digestiva Alta) ou da evacuação (Hemorragia Digestiva Baixa). Hemorragia Digestiva alta (HDA) é a que se origina em qualquer ponto do tubo digestivo desde a faringe até o ângulo de Treitz. Sua incidência nos pacientes hospitalizados é de 0,1%, com índice de mortalidade de 10%.
Na 3ª idade as causas mais freqüentes de hemorragia digestiva são os tumores digestivos: carcinoma de cólon principalmente. As úlceras (gástrica ou duodenal) e a gastrite também são causas que sempre devem ser lembradas.
.


 
Diverticulite aguda

A diverticulite é uma doença comum do intestino, particularmente o intestino grosso. A diverticulite desenvolve-se da diverticulose, a qual envolve a formação de bolsas (divertículo) no exterior do cólon. A diverticulite acontece se uma dessas bolsas fica inflamada. 


 
Doença de Crohn

A doença de Crohn é uma doença crônica, uma doença digestiva inflamatória de repetição. O trato intestinal tem 4 partes principais: o esôfago, o estômago, intestino fino, cólon e o reto. Os dois principais locais da doença de Crohn são o íleo (que corresponde à última porção do intestino fino), e no cólon (intestino grosso). A condição começa como um pequeno, microscópico ninho de inflamação no revestimento intestinal que persiste e pode progredir para uma úlcera e a parede do intestino tornar-se espessa. Eventualmente, o intestino pode tornar-se estreitado ou obstruído e a cirurgia pode ser necessária.


 
Retocolite ulcerativa idiopática

A retocolite ulcerativa é uma doença idiopática caracterizada por episódios recorrentes de inflamação que acomete predominantemente a camada mucosa do cólon. A doença sempre afeta o reto e também variáveis porções proximais do cólon, em geral de forma contínua, ou seja, sem áreas de mucosa normais entre as porções afetadas.

Dessa maneira, os pacientes podem ser classificados como tendo a doença limitada ao reto (proctite), proctossigmoidite (quando afeta até a porção média do sigmóide), com envolvimento do cólon descendente até o reto (colite esquerda) e envolvimento de porções proximais à flexura esplênica (pancolite).

 


 
     

© Copyright 2006 - Todos os direitos reservados a www.igcfoz.com.br